Justin Timberlake – Man Of The Woods; Forçando Uma Atmosfera Rural, Justin Soa Apenas Mediano

‘’ Os Haters vão dizer que é fake, os Haters vão dizer que é fake ‘’, assim Justin inicia seu novo álbum, Man Of The Woods, entoando essas palavras para defesa própria, prevendo o principal argumento da crítica quanto a artificialidade do estilo rural utilizado na estética e conceito do disco. A ruralidade nesse caso realmente não convence nenhum pouco, ficando apenas no superficial como se ele quisesse apenas usar um estilo estético como adereço e não se aprofundando nos roots do country. A tentativa de soar uma mistura de funk com Americana e toques de industrial fica confusa. Alias tentar encontrar alguma nuance do estilo Americana, que consiste em um country puro, pé no chão, com lenhadores, cordas, banjos e muito estilo, fica quase impossível.

O álbum acerta nos arranjos Funk e no swing principalmente em Midnight Summer Jam e Sauce, que nos leva a uma festa com muito groove em alguma fazenda no meio do mato nos anos 70.

A faixa título que vem em seguida consegue ser o ápice da tentativa de forçar essa identidade rural. ‘’ eu sou um homem da floresta e esse é meu orgulho ‘’ canta Justin Timberlake, onde ninguém sabe quem ele quer convencer.

Assim o álbum avança com muita pretensão e efeitos manjados, nem a parceria com Alicia Keys em Morning Light consegue empolgar.

Temos um respiro na faixa Say Something, com participação do astro Country Chris Stapleton, que traz um toque mais autêntico a peça.

Flannel pode cair no gosto de quem curte uma balada para mandar para a pessoa amada, com a sensual interlude Her, que antecede a faixa, traz um certo ar de intimidade, certeza de ser um dos próximos singles.

Retomamos ao funk setentista em Montana, e assim seguimos viajem pela ultima parte do disco, sem muitos solavancos e surpresas, com Young Man fechando o nesse ponto, já cansativo disco.

Man Of The Woods começa cheio de energia, como uma criança hiperativa que ao mesmo tempo que tem folego, dispersa muito fácil, sem concluir nada no trajeto. A energia vai diluindo ao longo da audição, deixando um certo ar de preguiça, como se o musico confiasse demasiadamente no seu talento a ponto de se permitir relaxar. O disco funcionaria melhor se fosse mais curto, retirando as faixas repetitivas e pensando melhor na forma como o público absorveria essa experiência, além de um toque a menos de pretensão cairia muito bem ao príncipe do pop nesse trabalho.

O disco tem produção de Justin Timberlake, Timbaland (que ano estamos?), Danja, Eric Hudson, Rob Knox e J-Roc.

Para ouvir

Midnight Summer Jam

Sauce

Say Something feat. Chris Stapleton

Flannel

The Hard Stuff

Nota 5/10

Ler mais

Justin Timberlake – Show do Intervalo Super Bowl 2018; Performances, Homenagens e Muitos Hits de Tirar o Fôlego

Pela terceira vez em sua carreira Justin Timberlake tem a honra de se apresentar no show do intervalo da maior audiência da terra, o Super Bowl.

O astro abriu com seu novo trabalho Filthy, e deu engate em um desfile de hits memoráveis de sua carreira, colocando o público de Minneapolis para dançar e cantar.

Rolou também uma linda homenagem ao filho mais ilustre da cidade americana que sediou o evento; Prince morto em 2016 teve sua imagem projetada enquanto Justin cantava I Would Die 4 U. Houveram rumores que um holograma de Prince interagiria com o príncipe do pop no palco, porem a família do homenageado proibiu.

No geral foi um show dentro do esperado de um evento como esse, muitas luzes, dançarinos, superprodução e Justin Timberlake bem a vontade, porém ficou uma sensação de que poderia se ter feito mais.

De edição a edição o nível do show do intervalo vem aumentado consideravelmente e tem sido o pico de audiência do evento, cada vez mais artistas disputam para ter a oportunidade de ver sua estrela brilhar no Super Bowl.

O hino nacional americano dessa edição foi cantado pela P!nk, forte rumorada para o show do intervalo do próximo ano.

Abaixo o Setlist do Show;

01 Filthy

02 Rock Your Body

03 Señorita

04 SexyBack

(with “Supplies” beat)

05 My Love

07 Cry Me a River

08 Suit & Tie

09 Until the End of Time

10 I Would Die 4 U

(Prince cover) (with recording of Prince on screen)

11 Mirrors

12 Can’t Stop the Feeling!

 

Confira na íntegra o espetáculo

 

Ler mais

Justin Timberlake – Supplies; A Recuada Estratégica do Príncipe do Pop

Depois da recepção morna, para não dizer decepcionada, do público. Justin Timberlake lança seu novo single Supplies, para esquentar um pouco os ânimos e com isso matar dois coelhos com uma tacada só; empolgar o público para sua apresentação no Super Bowl 2018 e para o lançamento do seu novo disco Man of The Woods que será sairá no próximo dia 02.

A faixa é menos inventiva que a anterior, Filthy, e tem mais a cara dos trabalhos do moço.

Trazendo batidas do hip hop, elementos orientais e um vocal pop, o trabalho tem muito mais chances de fazer sucesso nas paradas de sucesso globais, que tem o recebido timidamente, fazendo o ficar atrás de trabalhos requentados dos dois fenômenos contemporâneos; Bruno Mars e Ed Sheeran.

Confira o novo e pós apocalíptico vídeo de Justin para Supplies

 

Ler mais

O Que Esperar da Música em 2018?

Depois da ressaca de ano novo vem a pergunta; o que esperar de 2018 na musica?

Voltando no tempo podemos constatar que os oitavos anos das décadas são extremamente promissores criativamente e muito do que se produziu teve impacto massivo na década seguinte.
Vamos pegar produções de 1998 e 2008 como exemplo.

Em 98 tivemos;

O lançamento do Smash Hit …Baby One More Time da até então ex clube do Mickey, Britney Spears, que abriu um nicho sem precedentes de cantoras Teen e ali era só o começo.

Depois de 50 anos de carreira Cher lançaria aquele que seria o seu maior sucesso na historia, popularizando um recurso que seria usado a exaustão na próxima década; o Autotune ou efeito Cher na época. A canção Believe que explodiria mundialmente no ano seguinte foi lançada em 1998 e o resto é historia.

Falando em lendas, Madonna muito antes de Dua Lipa, ditava as novas regras da indústria, com seu eletrônico deliciosamente dançante e introspectivo; Ray Of Light, vencedor de 4 grammys em 1999, lançado em março de 1998. O disco mudou a forma de se fazer musica pop e abriu espaço para o famigerado conceitual.

Dentre as dezenas de gilrbands a se lançarem comercialmente embaladas pelo sucesso das Spice Girls, um grupo de três garotas no melhor estilo TLC começava a chamar atenção, eram nada mais que as Destiny Child onde a novata Beyoncé Knowles lider do grupo, já se destacava.

Falando em poder feminino, Lauryn Hill reinventaria a roda com o seu aclamadíssimo The Miseducation of Lauryn Hill, que revolucionou o R&B no final da década e influenciaria mais tarde desde Rihanna até Amy Winehouse e Adele.

No campo do Rock n Roll, ainda no auge do estilo alternativo, o Kiss retornaria com a formação original e com a maquiagem marca do grupo, depois de anos e o Aerosmith lançaria seu smash hit, I Don’t Want to Miss A Thing que dominou o planeta.

E não só de dinossauros vivia o Rock, o Queens of Stone Age debutava com o seu disco auto intitulado e uma banda do Arkansas, que explodiria na década seguinte vendendo milhões de cópias de seus discos, lançava seu tímido primeiro EP, o Evanescence.

Se 1998 foi um ano agitado para música 2008 não ficou atrás.
Há dez anos era lançado a plataforma de Streaming mais popular da atualidade, o Spotify.
Rihanna se consolidava como diva pop com seu disco Girl Gone Bad Reloaded, Katy Perry debutava seu single I Kissed The Girl e uma garota excêntrica de Nova Iorque lançava seu primeiro trabalho, The Fame que dominaria o mundo no ano seguinte; Lady Gaga.
Nem só de lançamento viveu 2008, Madonna daria inicio a sua turnê Stick & Sweet que se tornaria a maior turnê feminina solo da história, recorde que permanece até hoje e Beyoncé ja em carreira solo conquistaria o topo dos Charts e das festas com seu Single Ladies (Put a Ring on It).
Em 2008 Amy Winehouse era aclamada no Grammy e Taylor Swift lançava Fearless, seu maior sucesso comercial que venceria o Álbum do Ano em 2010, fazendo a cantora ser a mais jovem a vencer o premio máximo da indústria.

Com irmãos tão bem sucedidos, fica difícil para 2018 não sentir a pressão de seus predecessores que marcaram a história da música. Lançamentos de peso para todos os gostos teremos aos montes, já que voltam; Justin Timberlake, Ariana Grande,1975, Avril Lavigne, Camila Cabello, Franz Ferdinand, Artic Monkeys, Madonna, Bastille, Interpol, Jack White, Kylie Minogue, Ozzy Osbourne, Muse, Selena Gomez, Frank Ocean entre outros.

No Brasil Pablo Vittar já está em processo de produção de seu novo disco e Anitta deve lançar algo impactante ainda no primeiro semestre, do mais teremos ainda o Sertanejo Universitário e o Funk dominando as paradas. Não desmerecendo a geração atual, longe de mim adoro aliás, mas que da saudade o Brasil de 1988 com Ideologia do Cazuza, primeiro disco da Marisa Monte, além da alegria das festas infantis Xou da Xuxa 3 e vou de táxi da Angélica, isso dá.

Ler mais

Pela 3ª vez, Justin Timberlake será atração no intervalo do Super Bowl

Justin Timberlake irá se apresentar no half time do Super Bowl 2018. A grande final do campeonato será no dia 4 de fevereiro no U.S. Bank Stadium em Minneapolis, lar do Minnesota Vikings. Confira o anúncio oficial:

 

É a 3ª vez que o cantor se apresenta no intervalo da final, tornando-se o artista com mais passagens pelo Super Bowl. Estamos na expectativa de um show icônico repleto de muitas participações!

 

Ler mais

Além da música | Veja as atrações do Rock in Rio na TV e no Cinema

Enfim setembro chegou e com ele, Rock in Rio. Nós do Pastilha Drops reunimos algumas participações dos artistas confirmados do primeiro final de semana do festival na televisão e cinema, até porque o dinheiro tem que vir de todos os lados não é verdade?

Semana que vem tem a parte II com os artistas rock dessa edição.

15/09 – LADY GAGA 

Apesar do seu papel mais aclamado nas telas ser em American Horror Story – Hotel, (que lhe rendeu um Globo de Ouro e o pacto para o Leonardo DiCaprio levar o Oscar em 2016), uma das primeiríssimas participações da Mother Monster na TV foi em The Hills. A série/reality estilo Keeping Up with the Kardashians da MTV, sequência de Laguna Beach, contava a história de 4 garotas ricas vivendo no mundo da moda de Los Angeles, suas amizades, brigas por conta de boys etc. Recentemente a cantora participou da 9ª temporada de RuPaul’s Drag Race .

Olha aí a Joanne com o visual Poker Face nesse episódio gravado em 2008, da 5ª temporada:

16/09 – Maroon 5 e Fergie

Antes de Gaga, Adam Levine fez uma pequena participação na 2ª temporada de American Horror Story: Asylum em 2012.

Quem viu sabe que o destino de seu personagem não foi lá muito feliz né gente? Além da série, Adam atuou no maravilhoso Begin Again (Mesmo se Nada Der Certo). No filme, ele é Dave Kohl, cantor em ascensão que dá um pé na bunda da sua namorada (Keira Knightley) que btw, mudou de cidade só por conta dele!

O filme conta com Mark Ruffallo e as canções são simplesmente maravilhosas. Lost Stars, que chegou a ser indicada ao Oscar de melhor canção em 2015 mas perdeu para Glory de Selma.

Atualmente o cantor pode ser visto como jurado no The Voice americano.

Fergie

 

Completando o lineup do dia 16/09, Fergie coleciona papéis em filmes e dublagens. Porém, a cantora também está no hall dos astros que participaram de filmes de terror no início da carreira. Quando criança, ela era Lucy, do clássico do Cinema em Casa O Monstro do armário.

 

17/09 Justin Timberlake 

Todo mundo sabe que JT começou a carreira no clube do Mickey, fez vários filmes, canta, dança, sapateia… O cara trabalha demais. Na sua vida fora longe da música, destacamos o longa Alpha Dog de 2006, onde Justin vive o personagem real Frankie:

Claro que as participações de Justin no Saturday Night Live são um caso à parte (ele é membro do exclusivo Five Timers Club). Detentor de clássicos como Dick in a Box, Motherlover, 3 Way, o cantor é garantia de risadas em suas participações, principalmente quando acompanhado de Jimmy Fallon. Uma das minhas favoritas é essa esquete com a Lady Gaga, olha só:

 

O Rock in Rio acontece nos dias 15, 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de setembro na cidade olímpica no Rio de Janeiro. Os ingressos para os dias 15 (Lady Gaga), 17 (Justin) e 21 (Aerosmith) ainda estão disponíveis, corre!

Ler mais

Programe-se | Rock in Rio divulga os horários dos shows

Faltando menos de 1 mês para o início do maior festival de música do planeta, o Rock in Rio disponibilizou os horários de cada palco e suas respectivas atrações.

Rock in Rio terá área dedicada a quadrinhos

Ainda é possível adquirir ingressos para os dias 15 (Lady Gaga), 17 (Justin Timberlake), 21 (Aerosmith) e 22 de setembro (Bon Jovi). Confira a programação completa do Palco Mundo:

 

Sexta – 15/09

19h Ivete Sangalo

21h Pet Shop Boys

22h30 5 Seconds of Summer

00h15 Lady Gaga

 

Sábado – 16/09

19h Skank

21h Shawn Mendes

22h30 Fergie

00h15 Maroon 5

 

Domingo – 17/09

19h Frejat

21h Walk The Moon

22h30 Alicia Keys

00h15 Justin Timberlake

 

Quinta – 21/09

19h Scalene

21h Fall Out Boy

22h30 Def Leppard

00h15 Aerosmith

 

Sexta – 22/09

19h Jota Quest

21h Alter Bridge

22h30 Tears for Fears

00h15 Bon Jovi

 

Sábado – 23/09

19h Titãs

21h Incubus

22h30 The Who

00h15 Guns N`Roses

 

Domingo – 24/09

19h Capital Inicial

21h The Offspring

22h30 Thirty Seconds To Mars

00h30 Red Hot Chilli Peppers

Veja também a programação dos outros palcos:

Sexta – 15/09

Rock District
15h Rock Street Band
17h George Israel

Rock Street
15h30 Fredy Massamba
17h30 Les Tambours de Brazza
20h Tyous Gnaoua

Palco Sunset
15h05 SG lewis
16h30 Céu convida Boogarins
18h Fernanda Abreu convida Focus Cia. de Dança & Dream Team do Passinho
20h Salve o Samba!

Eletrônica
22h Fatnotronic
22h50 Groove Delight
23h40 Gop Tun DJs (Caio T & Nascii)
00h30 Selvagem
01h30 Midland
02h30 The Black Madonna

 

Sábado – 16/09

Rock Distric
17h30 JAMZ

Palco Sunset
15h05 Homenagem João Donato com Lucy Alves, Emanuelle Araújo, Tiê e Mariana Aydar
16h30 Blitz convida Alice Caymmi e Davi Moraes
18h Charles Bradley & His Extraordinaires
20h Miguel convida Emicida

Eletrônica
22h João Brasil
23h The Gaslamp Killer
00h ZZ’s (Zeh Pretim & Zedoroque)
01h45 Grandmaster Flash
02h45 DJ Marky B2B DJ Mau Mau

 

Domingo – 17/09
Rock District
17h30 The Silva’s

Palco Sunset
15h05 HMB & Virgul & Carlão
16h30 Johnny Hooker convida Liniker e Almério
18h0 Maria Rita convida Melody Gardot
20h Nile Rodgers & Chic

Eletrônica
22hFlow & Zeo
23h Chemical  Surf
00h Renato Ratier
01h Andhim
02h Luciano

 

Quinta – 21/09
Rock District
16h Tudo Pelos Ares
20hRodrigo Santos

Rock Street
15h30 Ba Cissoko
17h30 Alfred et Bernard
20h00 Mamani Keita

Palco Sunset
15h05 Ana Cañas convida Hyldon
16h30 The Pretty Reckless
18h The Kills
20h Alice Cooper convida Arthur Brown

Eletrônica
23h Leo Janeiro
23h55 Mumbaata
00h40 Ney Faustini
01h40 Nightmares on Wax
02h45 Rob Garza

 

Sexta – 22/09
Rock District
16h Memora
17h30 Evandro Mesquista & The Fabulous Tab

Palco Sunset
15h05 Sinara convida Mateus Aleluia
16h30 Baiana System convida Titica
18h O Grande Encontro convida Banda de Pífanos Zé do Estado e o Grupo Grial de Dança
20h Ney Matogrosso & Nação Zumbi

Eletrônica
22h IAO
22h50 MANIMAL
23h40 Tessyto
00h40 L_cio
01h40 Paranoid London
02h30 Maya Jane Coles

 

Sábado – 23/09
Rock District
17h30 Dinho Ouro Preto
20h Kisser Clan

Palco Sunset
15h05 Quabales convida Margareth Menezes
16h30 Cidade Negra convida Digitaldubs & Maestro Spok
18h00 Bomba Estéreo convida Karol Conka
20h00 CeeLo Green convida IZA

Eletrônica
22h Ely Yabu + Rodrigo Sha
23h Nytron
00h Bruno Martini
01h Illusionize
02h Erick Morilo

 

Domingo – 24/09
Rock District
17h30 Flausino & Sideral cantam Cazuza

Palco Sunset
15h05 Ego Kill Talent
16h30 Doctor Pheabes & Supla
18h Republica
20h Sepultura

Eletronica
22h Zerb
23h Bruno Furlan
00h Cat Dealers
01h Gabriel Boni
02h Robert Owens Live Pa
02h30 Vintage Culture

 

 

Ler mais
%d blogueiros gostam disto: