Charlize Theron é uma mercenária na ação The Old Guard | Netflix

Baseado na série de quadrinhos de: Greg Rucka e do ilustrador Leandro Fernandez, The Old Guard traz no elenco Charlize Theron e Kiki Layne. Estreia globalmente na Netflix no dia 10 de julho.

Sinopse: Sob a liderança de Andy (Charlize Theron), um grupo secreto de mercenários inexplicavelmente imortais luta há séculos para proteger o mundo. No entanto, uma missão de emergência faz suas habilidades extraordinárias ganharem notoriedade, cabendo a Andy e Nile (KiKi Layne), a mais nova integrante da equipe, fazer de tudo para acabar com a ameaça de quem quer replicar seus poderes e lucrar com eles. The Old Guard é baseado na aclamada série de quadrinhos de Greg Rucka e dirigido por Gina Prince-Bythewood (Além dos Limites, Nos Bastidores da Fama). Com cenas intensas de ação, o filme mostra que ser imortal não é tão fácil quanto pode parecer.

 

Ler mais

Candyman, Candyman, Candyman, Candyman, Candyman!

Com produção de Jordan Peele e até música das Destiny’s Child, o trailer de Candyman foi divulgado.

 

 

Com direção de Nia DaCosta e Yahya Abdul-Mateen II no papel principal,  o reboot de O Mistério de Candyman tem estreia prevista para 12 de junho nos cinemas.

 

 

Aproveitando o clima, vale a leitura das obras: Candyman e Horror Noire: A Representação Negra no Cinema de Terror. Ambas publicadas pela Darkside Books aqui no Brasil. 
Ler mais

Era uma vez um Parasita – Oscar 2020 (Vencedores)

Mesmo registrando o record de baixa audiência, a 92ª cerimônia do Oscar foi histórica. Teve Eminem cantando, Scorsese dormindo, brasileira indicada… O fodástico Parasita foi o grande campeão da noite, faturando 4 prêmios. Dentre eles, melhor filme, tornando-se o primeiro filme sul coreano a vencer nessa categoria NA HISTÓRIA!

 

Eu poderia pesquisar no Google a lista completa dos vencedores da noite. Ao invés disso, vou deixar o bolão com minhas apostas. Erros, somente 1: Diretor – Bong Joon-ho. Aquele erro gostoso de se cometer. Roteiro adaptado foi para Taika Waititi e o belíssimo Jojo Rabbit.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ah, depois dá uma olhada na  thread sobre os indicados ao Oscar 2020 lá no blog da Telecine, nossa mais nova parceira!

Ler mais

SEEEEGAAAA! O Novo trailer de Sonic chegou (e tá ótimo!)

O filme é uma aventura live-action baseada na franquia mundial de vídeo game da Sega que conta a história do ouriço azul mais famoso do mundo. O longa segue as aventuras de Sonic enquanto ele tenta se adaptar à nova vida na Terra com seu novo melhor amigo humano, o policial Tom Wachowski (James Marsden).

Dirigido por Jeff Fowler e produzido por Tim Miller (Deadpool), e por Neal H. Moritz (Velozes e Furiosos), o filme traz no elenco principal Jim Carrey, James Marsden, Tika Sumpter e Ben Schwartz, como a voz do Sonic, que no Brasil será dublado por Manolo Rey. Estreia dia 13 de fevereiro.

Ler mais

“Aves de Rapina” | Margot Robie e elenco estarão na CCXP

A atriz indicada ao Oscar Margot Robbie, aka Alerquina, vai se juntar à Cassandra Cain (Ella Jay Basco), Mary Elizabeth Winstead (Caçadora), Jurnee Smollet-Bell (Canário Negro) e Rosie Perez (Renee Montoya) – para um painel sobre o longa “Aves de Rapina (Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa)” na CCXP 19 no dia 5 de dezembro, promovido pela Warner Bros. Pictures.

O público poderá acompanhar de perto o bate-papo do elenco, além de ter acesso a cenas inéditas do filme no Auditório Cinemark XD.

CCXP19  

Ingressos: Clique aqui!|Datas: de 5 a 8 de dezembro de 2019  
Local: São Paulo Expo (Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, Água Funda, São Paulo – SP) 

Ler mais

Com produção dos irmãos Russo, Chadwick Boseman é um detetive no thriller ‘Crime Sem Saída’

Wakanda forver!

Chadwick Boseman, aka T’Challa, protagoniza ‘Crime sem Saída’, longa de ação que é produzido pelos irmãos Joe e Anthony Russo, da franquia Os Vingadores. Brian Kirk assina a direção. Estreia 12 de dezembro.

Sinopse: “Crime Sem Saída” conta a história de um polêmico detetive de Nova York que recebe a missão de prender uma dupla de assassinos de policiais que está à solta na cidade. Para conseguir encontrá-los, ele se envolverá em uma investigação arriscada e terá que tomar medidas extremas na tentativa de encerrar uma grande e inesperada conspiração.

Ler mais

Beyoncé – The Lion King; The Gift; Beyoncé Brilha em Trilha Alternativa do Filme O Rei Leão

Beyoncé é uma força da natureza, ponto. Talvez essa
afirmação seja a mais correta quando se analisa qualquer trabalho da texana de
2010 para cá. Vindo de êxitos e sucessos de crítica em seus 4 últimos discos de
inéditas e sua recente coletânea gravada ao vivo, a Sra. Carter entrega mais um
álbum no capricho; The Lion King; The Gift.

O disco é uma trilha sonora a parte do filme O Rei Leão de
2019, com canções inéditas, buscando um releitura do filme blockbuster da
Disney.

O The Gift é intercalado entre interlúdios que se conectam
diretamente ao filme e as faixas propriamente ditas que somam 14 e dessas 4 não
tem os vocais de Beyoncé.

A poderosa BIGGER traz os belos vocais da americana acompanhada
de uma bela percussão e violinos majestosos, já inserindo o ouvinte numa
atmosfera épica de magia e ancestralidade.

FIND YOUR WAY BACK tem momentos interessantes, como os
cantos tribais com distorções, mas o clima de música lounge cosmopolitana do início
dos anos 90 deixa a desejar, vista a grandeza da faixa anterior.

Tekno, Yemi Alade, Mr Eazi e Lord Afrixana dão segmento aos
trabalhos na também mediana DON’T JEALOUS ME, alguns detalhes na produção como
as evocações místicas de Yemi Alade melhoram um pouco o sabor.

Mais determinada que as faixas anteriores JA ARA E de Burna Boy,
se desenvolve de forma deliciosa nos ouvidos e entrega uma excelente
experiencia sensorial, ouça com fones potentes e no volume máximo, faça se esse
favor.

Beyoncé retorna ao trabalho e traz consigo Kendrick Lamar
para a curta NILE. Funcionando também como uma espécie de interlúdio a faixa não
decola, talvez com mais tempo poderíamos descobrir como se sairiam os dois
maiores artistas do Rap e do R&B colaborando juntos, uma pena.

JAY Z e Childish Gambino colaboram com a artista em MOOD 4 EVA
e aqui tire os sapatos, solte o cabelo e se jogue, que o momento de dançar e
sentir o feeling myself é agora. A faixa conta ainda com inserções de Ms.
Jackson do OutKast e Mo’ Money Mo’ Problems do The Notorious Big. Não tinha
como ficar ruim não é mesmo?

Alguém precisa parar Pharrel Williams urgentemente, WATER
com o cujo e Salatiel é mais um exemplo de que as coisas que ele tem tocado
ultimamente tem beirado a pieguice e o mal gosto. Nada nessa faixa funciona,
exceto claro Beyoncé, parabéns guerreira.

Incorporando o sample de Celestial Chile do artista de música
eletrônica Jeremy Sunshine, BROWN SKIN GIRL tem ainda a participação de SAINt JHN
e WizKid e claro a superstar Blue Ivy Carter, filha de Beyoncé e JAY Z, caso você
estivesse em marte nos últimos 10 anos. Dito isso e com um título desses, um
arrebatamento era o mínimo esperado e vamos continuar esperando…

Com produção assinada por Yoncé, KEYS TO THE KINGDOM de Tiwa
Savage e Mr. Eazi é um farto oásis ante a uma trilha de mediocridade apreciadas
nas duas últimas faixas completas. Bom ver as coisas se encaminhando para o
lado certo novamente juntamente com a boa ALREADY parceria de Beyoncé com Major
Lazer e Shatta Wale.

Sozinha em OTHERSIDE como em BIGGER, a americana brilha em
uma belíssima balada para ouvir de olhos fechados e coração aberto, com direito
até de trechos em dialetos africanos, um primor.

Se você gostou da trilha de Kendrick Lamar para o The Black Panther, MY POWER é para você! O refrão cantado por Nija, fica na cabeça por um bom tempo e cantar junto não é opcional.

Mais tocada no experimentalismo e com elementos dramáticos,
SCAR de 070 Shake e Jessie Reyez entrega um bom trabalho sensorial e prepara o
ouvinte para o desfecho monumental na faixa seguinte.

Pois chegamos ao fim com SPIRIT, servindo como um ponto de
remate de toda a obra, justamente destoa de tudo o que foi ouvido até aqui e
somente aqui temos aquela fórmula de balada da Disney ao qual estamos
acostumados. É bonita, bem-feita, emocionante mas repetida por tantas e tantas
vezes que se aproxima do brega. O conteúdo lírico também não traz nada de dinâmico
ao que já conhecemos, o que se salva claro são os vocais poderosos de Beyoncé,
inegavelmente.

The Lion King; The Gift, não parece ser um trabalho ousado o suficiente, nem no entanto clássico. Fica ali no meio do caminho, tomando passos bem dados em alguns momentos e em outros se deixando levar por fórmulas já saturadas. Falta a escolha de uma identidade, o abraçar completo do que se pretende ser, como a trilha de The Black Panther fez ao misturar símbolos sonoros do continente africano, principalmente subsaariano, com o de mais moderno estava se fazendo na música negra ocidental. The Gift parece ir por esse caminho em alguns momentos, porem recua no seguinte e na falta de direção fica no mediano, uma pena.

Nota 7,0 / 10

Para ouvir;

BIGGER

JA ARA E by Burna Boy

MOOD 4 EVA feat. JAY Z and Childish Gambino

KEYS TO THE KINGDOM by Tiwa Savage

OTHERSIDE

MY POWER by Tierra Whack, Beyoncé and Moonchild Sanelly feat. Nija

SCAR by 070 Shake and Jessie Reyez

Ler mais

Com JLO e Cardi B, ‘As Golpistas’ ganha primeiro trailer

Com Jennifer Lopez, Constance Wu, Cardi B, Lili Reinhart, Keke Palmer, Julia Stiles, Madeline Brewer e Lizzo, “As Golpistas” (Hustlers) conta a história de um grupo de strippers que se unem para aplicar golpes nos seus clientes de Wall Street. Estreia no Brasil em dezembro deste ano, com distribuição da Diamond Films.

“As Golpistas” conta a história de Ramona (Lopez), Destiny (Wu) e outras strippers de Nova York que, cansadas dos abusos do trabalho, decidem virar o jogo e armam um plano para tirar vantagem dos seus clientes mais ricos. Quando o esquema começa a dar certo, elas embarcam em uma onda de extravagância e glamour. Mas logo a ambição toma conta do grupo e ameaça as amizades, ao mesmo tempo em que a lei coloca o plano em risco.

Com produção de Adam McKay e Jennifer Lopez, o filme foi escrito e dirigido por Lorene Scafaria. A trama é inspirada no artigo “The Hustlers at Scores”, de Jessica Pressler, publicado na New York Magazine.

Ler mais
%d blogueiros gostam disto: