The Weeknd – My Dear Melancholy, ; Abel Rasga Seu Coração e o Resultado é Visceral

https://www.pastilhadrops.com.br/2018/04/07/the-weeknd-my-dear-melancholy-abel-rasga-seu-coracao-e-o-resultado-e-visceral/

Abel Tesfaye é o homem por trás do fenômeno The Weeknd que tomou o mundo da música com sua voz e produções impecáveis no meio dessa década.

Em My Dear Melancholy, novo EP do canadense, sentimos que a persona The Weeknd fica um pouco de lado, dando lugar as magoas de seu criador Abel.

O disco conta com seis faixas que trazem as confissões lisérgicas de um homem diante a uma decepção amorosa que o deixou em frangalhos. Não é novidade para ninguém que o objeto desse coração partido se materializa na forma da cantora e atriz Selena Gomez, os dois tiveram recentemente uma relação amorosa de fim conturbado, com Selena voltado com seu ex namorado o também pop star canadense Justin Bieber.

Dessa premissa já poderíamos esperar muito material criativo para o musico trabalhar em sua nova obra, porém aqui não é só dor de cotovelo que se presencia, há nuances e texturas que quase fazem nos sentir cada aresta nos versos e melodias, magistralmente compostas, para nos imergir nesse mundo obscuro e sentido em que o artista está vivendo.

 

The Weeknd – My Dear Melancholy,

My Dear Melancholy, como sugere o titulo do trabalho, é como um diário de magoas onde podemos vislumbrar a mente e o coração desse homem.

O trabalho começa com Call My Name, uma balada forte que conta com uma produção impecável porém o destaque aqui é a letra amargurada que expõe todo o drama de uma relação onde segundo Abel ele quase deu um pedaço de si pela vida de sua amada, em clara alusão ao transplante de rim sofrido por Selena, que sofre de Lúpus, pesado.

Em Try Me o cantor tenta lutar pelo seu amor, deixando claro que mesmo a garota estando em um outro relacionamento ela parece balançar ainda por ele.

O disco tem produção de The Weeknd e Frank Dukes, com grande inspiração nas obras de Michael Jackson.

My Dear Melancholy, é um trabalho interessante sem dúvidas, porém serve mais como um desabafo criativo do que uma obra comercial. A impressão que fica é que Abel decidiu explanar suas dores agora para em um trabalho futuro ressurgir mais solar e pronto para encher as paradas de hits que é o que ele sabe fazer melhor

 

Nota 7/10

 

Para ouvir;

Call Out My Name

Wasted Time

Hurt You feat Gesaffelstein

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: