RESENHA: Charli XCX – Pop 2

https://www.pastilhadrops.com.br/2018/01/09/resenha-charli-xcx-pop-2/

Charli XCX parece mais uma daquelas aspirantes a estrelas que de parceria em parceria vão marcando seu nome até explodirem em algum álbum solo ou caírem de vez no ostracismo eterno e cruel da indústria mainstream. Porém se engana quem acha que a inglesa é só mais uma garotinha pop moldada pela sua gravadora, para virar um produto comercial e depois ser descartada.

Conhecida por ser a voz no maior hit da também inglesa Icona Pop, em I Love It e no Smash Hit mundial Fancy de Iggy Azalea. Charli começou sua carreira aos 14 anos no myspace e cantando em Raves ilegais na Inglaterra.

Em Pop 2 seu novo álbum, essa veia rítmica e experimental das raves fica evidente, o disco soa como uma espécie de Bon Iver pop. Quem por acaso o ouve esperando mais um produto pop convencional, pode se decepcionar com as texturas e ranhuras dos arranjos e as músicas que brincam magistralmente com o EDM e música de instalação.

Não que Pop 2 seja uma obra prima em avanço e influencia como o Body Talk de Robyn, que redefiniu a música pop nos primeiros minutos da década, porém é um passo ousado e muito bem-vindo da britânica.

Com músicas empoderadas e recheadas de participações o disco abraça a geração atual de milenials festeiros que querem tudo agora, mas que veem o mundo com certa nostalgia e pessimismo, coisa que Lorde soube trabalhar com esmero em Melodrama.

O disco abre com Backseat que conta com a participação de Carly Rae Jespen, e segue com a deliciosa Out of My Head parceria com Tove Lo e a novata ALMA. A melancólica Lucky traz um certo amargor resultante de uma rejeição anunciada. I Got It conta com a participação de Brooke Candy e Pablo Vittar, sendo uma das faixas mais interessantes do disco com Charli balbuciando algumas frases em português.Outros destaques ficam por conta de Femmebot, Delicious e Track 10.

É interessante ver a faceta de artistas que normalmente são pré-moldados mercadologicamente, agindo com liberdade criativa genuína e fazendo da sua música um verdadeiro laboratório de experimentações, onde muita coisa pode não dar certo, mas o que dá, é alquimia pura.

Para ouvir:

Out Of My Head feat. Tove Lo and ALMA

I Got It feat Brooke Candy, CupcakKe and Pablo Vittar

Femmebot feat. Dorian Electra and Mykki Blanco

Tears feat. Caroline Polachek

Unlock It feat. Kim Petras and Jay Park

Nota 9/10

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: